Censo ou amostra: como coletar dados de população em marketing digital

Em nossa missão especial para mostrar que estatística não é um bicho de sete cabeças e que ela deve definir o futuro próximo dos setores de marketing (tendo papel chave em ações de marketing analítico, por exemplo) começamos falando um pouco sobre o papel das variáveis (provamos que é super simples). 

Hoje vamos aprofundar um pouco, trataremos de três palavras-chave do cálculo estatístico: população, amostra e censo. Vamos lá?

Atenção: ao final deste post, você receberá um presente especial: nossa Calculadora de Estatística Básica. Acredite, ela irá facilitar muito a sua vida e a de seus colaboradores!

Conceitos de população, amostra e censo

 

As definições são as seguintes:

  • População: É o conjunto completo de todos os elementos a serem estudados.
  • Censo: É analisar todos os elementos extraídos de uma população.
  • Amostra: É um subconjunto de elementos extraídos de uma população para fins de estudo. Em palavras mais simples, é extrair somente uma parte para estudo. A partir de uma amostra é possível tirar conclusões para o resto da população, ou seja, inferir (calma, explicaremos esta segunda parte ao longo deste post).
 

Ou seja: População = população brasileira; censo = uma pesquisa com toda a população brasileira; amostra = uma pesquisa com um número x de pessoas que podem representar a população brasileira como um todo.

Exemplos de população, amostra e censo em ação de marketing digital

 

Após este exemplo mais simples, que tal aplicarmos as ideias de população, amostra e censo a uma estratégia de marketing digital de grande porte? Acompanhe:

  • Quero saber qual é o tempo gasto nas atividades realizadas por todos funcionários da empresa X.


População:
Funcionários da empresa X.

Variável de Estudo: Tempo Gasto nas Atividades.

Tipo de Variável: Quantitativa Contínua (não lembra? Confira em nosso post ).

Censo: Nesse caso seria analisar o tempo gasto nas atividades de todos os funcionários da empresa X.

Amostra: Nesse caso seria selecionar somente 10 funcionários da empresa X e analisar o tempo gasto por eles nas suas atividades.

Amostra vs. Censo: prós e contras

 

Após conferir nosso exemplo, você pode estar se perguntando: quando devo usar o censo e quando devo usar uma amostra? Como isso influencia nos meus resultados?

 Vantagens da amostra:

 
  • Se a população é infinita ou muito grande, o censo torna-se inviável. Por exemplo, em uma fábrica de parafusos é impossível analisar o censo, já que são muitos produtos produzidos em um rápido período de tempo.
  • Os custos para examinar uma amostra são menores. Por exemplo, imagine quanto custa examinar todos os parafusos de uma fábrica em comparação a 1.000 itens?
 

Cabe ressaltar que, apesar do uso de amostra ser vantajoso, é necessário que ela seja representativa da população em estudo. Caso contrário as estimativas e inferências obtidas com ela não têm valor. Um erro muito comum é crer que quanto maior amostra, melhor. Não: a amostra não precisa ser grande demais, nem muito pequena e sim representativa

Vantagens do censo:

 

Populações pequenas podem permitir o censo;

  • Se amostragem é especialmente grande em relação ao tamanho da população, às vezes se justifica o censo.
  • Somente através do censo obtemos o valor do parâmetro, medida numérica que descreve uma característica da população (saiba mais sobre parâmetro em nosso próximo post).
 

Estão são as informações sobre população, censo e amostra que você precisa saber para sua ação de marketing. Mas este post não para por aqui, para ajudar sua empresa a engrenar em ações de analytics, desenvolvemos a Calculadora de Estatística Básica. Ela é super simples, e vem com um manual de instruções embutido para facilitar ainda mais a sua análise de dados e a vida da sua equipe. Baixe gratuitamente clicando abaixo!



Feedback