Só quem gerência atividades de marketing sabe como é árdua a tomada de decisões envolvida na produção e publicação de anúncios.

É por isso que hoje explicaremos como o mix de marketing, também conhecido pelo seu principal modelo Os 4Ps do marketing: Produto, Preço, Praça e Promoção, aplicado sob a ótica do Marketing Preditivo, pode ajudar sua marca a controlar as variáveis em suas ações.

Afinal de contas, em que mídias investir? Como melhorar minha taxa de conversão? Quantas campanhas a marca pode/deve investir simultaneamente? Como prever os resultados? O investimento trará retorno?
Estes são apenas alguns dos questionamentos que passam pelas cabeças de uma equipe sempre que está desenvolvendo uma nova estratégia.

Então vamos lá, como funciona o mix de marketing?

 

O termo Mix de marketing se refere a um conjunto de ações ou táticas que a companhia utiliza para promover sua marca, produto e serviço no mercado.

Na literatura do Marketing são citados 3 modelos (4ps, 4As e 4Cs), o principal modelo citado é o 4Ps, já adotado por diversas empresas e é bastante utilizado. Para cada variável temos:

  • Produto: Política de garantia, diferenciação do design e embalagem, marca e concorrência;
  • Preço: Desconto e condição de pagamento, financiamento e prazo;
  • Praça: Loja, logística, canal de distribuição e de armazenamento;
  • Promoção: Promoção, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas e Trade Marketing;
 

Entre os diversos modelos que possam ser utilizados, a análise preditiva em cima do conjunto de dados é o que irá determinar qual deles será o melhor caminho a seguir. 

Uma vez que determinado o modelo e entendida a respectiva função de como concretizar as ações, misturando as estratégias para direcioná-las ao objetivo da empresa, o modelo de marketing mix, pode, por exemplo, ajudar profissionais da área a quantificar os efeitos complementares. Como anúncios publicados em diferentes canais simultaneamente ou em períodos próximos, sendo possível avaliar o efeito de anúncios na TV e e-mail marketing simultâneos ou intercalados, potencializando as oportunidades.

De acordo com Philip Kotler, que foi o propagador do referido termo, o composto de marketing é ‘’O conjunto de ferramentas que a empresa usa para atingir seus objetivos no mercado alvo’’ sendo assim, todas as ferramentas estudadas podem ser aplicadas para determinadas ações em nichos específicos.

Como gerar resultados: Mais mineração de dados, menos achismos


Mas, lembre-se, “com grandes oportunidades vêm grandes desafios”. No que diz respeito ao mix de marketing, não há mágica envolvida. Ao invés, deve haver uma base de dados adequada como introdução ao modelo determinado.

Sérgio Larentis, VP Marketing Engineering na Math Marketing, explica que a ideia é que as empresas consigam saber o que tem mais chance de dar certo antes de fazer e, assim, dependam menos de processos de tentativa e erro. Nesse sentido, o Marketing Preditivo é um aliado precioso na tomada de decisões.

As várias campanhas postas em prática do passado ao presente certamente foram sobrepostas umas às outras durante certos períodos de tempo dentro dos mesmos mercados. Através da coleta e do cruzamento destes dados de resultados de vendas, o modelo pode “aprender” que resultados podem ser obtidos através de diferentes decisões.

“O marketing preditivo nos ajuda a tomar melhores decisões, nos ajudando a prever os resultados de uma decisão, assim, ele aumenta a produtividade e gera resultados”, elucida Larentis.