“Marketing e estatística”, “data analytics”, “ciência de dados”, “variáveis”…termos como estes costumam deixam os profissionais de marketing (ou “de humanas”, como costuma se brincar) com os cabelos em pé. 

Porém, não são este bicho de sete cabeças que muita gente pinta. Para provar esta tese (nós adoramos provar teses), e porque a análise de dados é cada vez mais importante para times de marketing, sendo uma das tendências mais fortes que já se tornou realidade em muitas empresas, colaborando muito em ações de marketing analítico, por exemplo, resolvemos fazer uma série de posts sobre o tema.

Atenção: ao final deste post, você receberá um presente especial: nossa Calculadora de Estatística Básica. Acredite, ela irá facilitar muito a sua vida e as de seus colaboradores! Mas chega de lenga-lenga, vamos logo ao assunto de nosso primeiro post da série sobre marketing e estatística! Hoje conheceremos as variáveis!

Conceitos básicos das variáveis estatísticas

 

As variáveis estatísticas equivalem a uma característica sob estudo que assume diferentes valores para diferentes elementos. É pela definição de variáveis estatísticas que você vai obter respostas para a situação que está estudando. Veja, por exemplo, como as variáveis são aplicadas em ações de marketing e estatística aqui na Math Marketing:

  • Qual a faixa de idade dos usuários do sexo masculino que acessaram o blog na última semana?
  • Qual cidade tem a maior frequência de visitantes do blog?
  • Quantas curtidas tivemos nas últimas 24 horas nas redes sociais?
  • Qual o tempo de navegação dos visitantes que acessaram o blog no final de semana?
 

Você pode não ter notado, mas as perguntas acima mostram dois tipos de variáveis, as variáveis quantitativas e as qualitativas. Abaixo, explicamos cada uma delas e suas subcategorias!

Variáveis qualitativas e variáveis quantitativas

Variáveis quantitativas

 

Como o nome diz, medem “quantidade”. Tratam-se de variáveis que podem ser medidas numericamente. Elas podem ser discretas ou contínuas. 

Discretas são aquelas expressas por um conjunto finito de valores possíveis ou de um conjunto enumerável desses valores. Por exemplo, quantos inscritos teve um webinar? 100, 200, 500? Perceba que não pode haver 120,5 pessoas inscritas. 

Contínuas são aquelas que podem assumir um número infinito ou aqueles que podem ser associados a pontos em uma escala contínua sem lacunas ou interrupções. Por exemplo, quanto custará a aplicação de um projeto? R$ 2.000; R$ 3.000; R$ 3.534,98? Perceba que a variável pode assumir valores “quebrados”!

Variáveis qualitativas

 

Variáveis que “qualificam”. São caracterizadas por alguma característica não numérica, ou seja, pode ser classificada em duas ou mais categorias não numéricas. Elas podem ser nominais ou ordinais. 

Nominais: não existe ordenação entre as categorias. Por exemplo, qual a cidade na qual o usuário reside? Em qual empresa ele trabalha? Qual o gênero do usuário? 

Ordinais: existe uma ordenação entre as categorias. Por exemplo, qual o nível educacional dos participantes de um congresso (Ensino médio, Graduação ou Pós-graduação)? De que classe social faz parte? 

Estas são as variáveis estatísticas básicas! Viu como elas estão longes de ser complicadas? Para saber muito mais sobre o tema, siga lendo nossos posts especiais sobre marketing e estatística e inscreva-se em nossa newsletter!

Agora, para realizar cálculos mais sofisticados, baixe gratuitamente nossa Calculadora Estatística Básica. Ela é supersimples e vem com um manual de instruções embutido para facilitar ainda mais a vida de sua equipe. Confira, ela vai ser muito útil pra sua marca.