O que Moneyball te ensinou sobre data analytics e (talvez) você não tenha percebido

O filme Moneyball – O homem que mudou o jogo, baseado no livro de mesmo nome escrito por Michael Lewis, estrelado por Brad Pitt e dirigido por Bennett Miller, foi lançado em 2011 e fez um tremendo sucesso. Mas, para além do público que procurava um espetáculo cinematográfico, o filme oferece lições preciosas para administração de marcas. Principalmente no que diz respeito à importância da análise de dados na administração de empresas.

Moneyball e marketing digital?

Contextualizando um pouco, o filme narra a história verídica de como Billy Beane, gerente geral do time de basebol Oakland Athletics, que conseguiu usar técnicas de administração para montar um time competitivo com poucos recursos em comparação a gigantes da modalidade.

Mas, afinal de contas, o que data analytics, mineração de dados e marketing preditivo têm a ver com a história de um time de baseball?

Análise preditiva com foco em resultados

Ora, o filme narra de forma bastante didática como Beane, ao invés de investir uma grande quantidade em nomes consagrados do esporte, foi capaz de analisar estatísticas de jogo e tomar decisões baseadas nelas, contratando jogadores às vezes desconhecidos que, dentro da proposta de jogo do time, tinham muito a oferecer, saindo vitorioso com um clube considerado a zebra do campeonato.

Veja bem, em suma, o que Beane propôs, foi uma análise de performance do adversário baseada em insumos, ou seja, mineração de dados. Assim, seu time descobria pontos fortes e fracos, modelando a estratégia a ser adotada na partida. Foi dessa forma que Beane conseguiu ser vitorioso analisando dados para adotar estratégias de acordo com as características de seu time, em detrimento a investir grandes quantias em estrelas do esporte.

Data analytics como reforço de performance do seu time

Falando especificamente, veja como a analogia funciona:

  • time concorrente = cluster de clientes: ambos gerados a partir do comportamento passado e testado em ações atuais;
  • jogadores = inventário de mídia (seja esta própria conquistada ou paga);
  • estratégia… bem, esta é a estratégia mesmo.

Viu só como fecha direitinho?

E sua marca, já está capacitada para minerar dados e gerar mais resultados com menos investimentos “às cegas”?

Caso a resposta seja “não”, temos duas dicas, assista agora ao filme Moneyball, disponível na Netflix, leia o livro (é só clicar aqui) e, é claro, baixe já nosso ebook Informação é o novo petróleo. É grátis!

Sem comentários

Deixe seu comentário

Quer saber se sua empresa tem maturidade digital para competir?

SOLICITE SUA AVALIAÇÃO AGORA!