PageRank x TrustRank – o ontem e o hoje do SEO

Como já vimos em nosso blog, a criação de relações com outros sites é uma excelente forma de fazer seu site ganhar credibilidade com o algoritmo das páginas de busca.

Mas, afinal e contas, como funciona este ranqueamento? Quais são os pré-requisitos que definem quem ganha destaque e quem fica para trás?

Hoje, existem dois critérios diferentes desempenhando este papel de forma majoritária, o PageRank e o TrustRank, sendo este segundo uma forma mais moderna e aprimorada de seleção.

Vamos entender como eles funcionam?

PageRank – hierarquia por referência:

Antigamente, o algoritmo do Google usava como critério o sistema PageRank. Trata-se de uma forma de hierarquizar a informação coletada nos mecanismos de busca baseando-se em referências.

Uma página cujo conteúdo é referenciado – através de links – em outros sites, ganha uma posição hierárquica mais destacada que aquelas que fazem referência a ela. Ao mesmo tempo, páginas que este site referencia ganham um bom nível de crédito para com o crivo Google.

Veja o referencial gráfico do PageRank:

Fonte

TrustRank – seu link é confiável?

Ao longo do tempo, porém, o PageRank mostrou-se burlável. Em busca de credibilidade, usuários realizavam linkagens descontextualizadas com a pura intenção de manipular o algoritmo. A partir daí, surgiu um novo critério de ranqueamento baseado em confiabilidade, o TrustRank.

O TrustRank leva em consideração o famoso “diga com quem andas e eu direi quem és”. Consiste na pré-definição de páginas credíveis que servirão de base para as avaliações de seu nicho. Um site super confiável e popular “A” serve de parâmetro para sites semelhantes “B”, “C” e “D”. Sendo que o “valor” de uma referência vai se diluindo.

Digamos que funciona como uma brincadeira de telefone sem fio, a primeira pessoa a receber a mensagem da fonte original tem mais chances de entende-la que a última, não é mesmo?

Veja o diagrama explicativo desenvolvido pela ICT Frame

Estas são as diferenças entre PageRank e TrustRank, para saber mais sobre SEO, siga nosso blog!

 

 

Tags:


Feedback