Você chega em uma festa e conhece alguém por acaso enquanto pega uma bebida, começam a conversar, em pouco minutos de conversa você percebe que esta pessoa só quer falar de si mesma. Não importa o tópico da conversa o discurso é sempre EU, EU , e mais EU! Muito chato, não é mesmo?
Infelizmente podemos encontrar o mesmo comportamento na internet. Não estou falando em etiqueta em redes sociais, mas dos sites corporativos que são egocêntricos – Mais interessado em falar sobre si mesmos do que resolver os problemas dos clientes. No entanto, ao contrário da situação citada, fugir de um site narcisista é rápido, indolor e não gera constrangimento. Basta fechar ou digitar outra URL.

Para atrair seus clientes a receita é simples, você precisa criar o seu site para os seus clientes, não para você.

Esta dica simples (e até certo ponto ridícula), não está presente nos sites de muitas empresas no Brasil. Empresas tem optado por uma abordagem egocêntrica, mais interessado em falar sobre seus produtos, sua história, suas notícias, seus eventos, ou seja, de si mesma. Estas informações, quase curriculares da empresa, podem ser importantes para os executivos da companhia, mas não é o que seus clientes estão interessados ao realizar uma busca na internet.

Na verdade, seus clientes, não estão visitando seu site para matar o tempo e ler sobre suas conquistas. Eles acessam seu site para encontrar uma solução, responder a uma pergunta ou dar o próximo passo em um negócio contigo. Vamos levar em consideração o Estudo do Google “ZMOT: Conquistando o momento zero da verdade” que mostra 84% dos clientes tomam a decisão de compra (ou ao menos parte dela) antes mesmo de entrar em contato com o fornecedor, ou seja, antes de te conhecer neste momento ele não se interessa pela sua história, mas sim em solucionar um problema. 

Se o seu site não é uma fonte de informação para os seus clientes potenciais e clientes atuais, não está sendo útil a quem realmente precisa ser, quem de verdade você quer atrair e fidelizar com sua marca.